O programa Tampinha Legal, criado em 2016, por iniciativa da ADIRPLAST e apoiado por seus associados, arrecada atualmente três toneladas de tampinhas por semana e já destinou cerca de R$ 200 mil a entidades assistenciais.  O programa foi um case de destaque no 3º Congresso Brasileiro do Plástico (3CBP), que aconteceu em outubro deste ano.

A ideia tem como base o conceito de economia circular, onde resíduos se tornam insumos para a produção de novos produtos. O programa incentiva pessoas e entidades a recolherem tampas plásticas de qualquer embalagem para serem vendidas a empresas de reciclagem e, assim, retornarem a indústria para serem novamente introduzidas a cadeia de produção. Os recursos obtidos com a venda dessas tampinhas são diretamente destinados às instituições sociais sem que estas sejam oneradas.

O presidente do Instituto SustenPlást – idealizador do projeto – Alfredo Schmitt, contou durante o 3º Congresso Brasileiro do Plástico que as tampinhas já são consideradas as novas moedas de solidariedade. “A empresa Azul foi a primeira companhia aérea a fazer parte do programa. As tampinhas recolhidas por eles, em todo o Brasil, são entregues em Porto Alegre para fazer parte do projeto”.

Qualquer empresa pode ser parceira do programa e a adesão é muito simples!
Acesse a página do Projeto Tampinha Legal e saiba como participar, quais as instituições beneficiadas, e muito mais.