Apesar de, na prática, ser um conceito muito utilizado, muitos se perguntam o que é Supply Chain. Basicamente, este é um termo em inglês que, traduzido para o português,  significa “Cadeia de Suprimentos” ou “Cadeia Logística”. Trata-se de um processo complexo que envolve todas as operações de uma empresa, desde a compra da matéria-prima, até a fabricação e entrega ao consumidor.

Além disso, representa a integração de diversos ramos envolvidos na cadeia produtiva como produtores, fornecedores, distribuidores e lojistas. Também inclui estrutura física e de processos para que as operações funcionem, passando pela criação de novos produtos, atendimento ao consumidor ou mesmo controle financeiro e marketing.

O foco do Supply Chain está nas necessidades dos clientes, visando garantir sua satisfação e, consequentemente, trazer retorno à empresa. Ações de integração e otimização de atividades têm sempre o objetivo de atender o consumidor final. Entenda mais a seguir…

Qual a importância da cadeia de suprimentos?

Por envolver uma série de processos e operações contínuas e integradas, o Supply Chain não é uma preocupação unicamente do fabricante. Pelo contrário, envolve todos os participantes da cadeia produtiva. Por isso, pode beneficiar ou prejudicar a todos, conforme a forma como é gerenciado.

Uma gestão eficiente fará com que os resultados de sua empresa sejam maximizados. Nesse contexto, os elementos que fazem parte do processo são diversos, por exemplo: quantidade de matéria-prima, custo de produção, custo de transporte, impostos, pontualidade e qualidade da entrega, entre outros. Por isso, é preciso conhecer e compreender todo o sistema, inclusive suas variáveis.

Ao visualizar todas as etapas e seu funcionamento, será possível desenvolver o planejamento da cadeia de suprimentos tendo em vista gerar resultados cada vez mais positivos.

Logística x Supply Chain

Não é incomum pessoas confundirem os termos Logística e Supply Chain, já que ambos estão relacionados ao mesmo ambiente empresarial. No entanto, apesar de estarem interligados cada um possui uma definição própria. Vejamos:

O conceito de logística, como já apresentamos neste post, está relacionado com os processos operacionais de movimentação de cargas e todo seu desenvolvimento estratégico e operacional, como alocação de armazém, expedição, gestão de estoque, etc. Já a cadeia de suprimentos (Supply Chain) envolve o fluxo de produtos de forma mais ampla, engloba as instituições envolvidas na logística de todos os processos da empresa, entre clientes, varejistas, transportadoras, fabricantes e distribuidores.

Portanto, é possível afirmar que a logística está inserida na gestão da cadeia de suprimentos, ou seja, os dois conceitos estão diretamente relacionados – se houver falhas na logística a Supply Chain será, consequentemente, impactada.

Como a Supply Chain funciona dentro da empresa?

Produtos passam por uma série de processos, que por sua vez englobam diversos fatores, até chegarem com qualidade e eficiência as mãos do consumidor final. Por isso, conhecimento e acompanhamento de cada etapa desse processo de desenvolvimento de um produto pode ser um grande diferencial entre empresas.

A gestão de Supply Chain controla todos esses fatores, tendo como objetivo principal o aprimoramento dos processos, visando a satisfação do cliente. Apesar de variar conforme o tipo de produto, empresa e modelo de negócios, o Supply Chain envolve, basicamente, sete áreas. São elas: planejamento de compras conforme a previsão de oferta e demanda; homologação e cotação de fornecedores (matéria-prima e produtos); fabricação, estocagem, venda, entrega e coleta de feedbacks dos clientes.

Benefícios de uma boa gestão de Supply Chain nas empresas

A gestão da cadeia de suprimentos tem, hoje, um enorme papel estratégico nas companhias. Quando feito com qualidade, traz em si grande potencial para reduzir custos e aprimorar a experiência do consumidor, ou seja, entregar mais valor, com menos custos.

Além disso, uma gestão eficiente pode gerar, por exemplo, parcerias com fornecedores e transportadoras a preços competitivos e com alto nível de serviço. Como resultado disso, produtos serão entregues no prazo e não haverá ocupação desnecessária de espaços. Desse processo otimizado e inteligente espera-se obter o aumento dos lucros e da satisfação do cliente.

Compreender esse conceito e sua aplicabilidade no dia a dia de sua empresa, certamente, impactará positivamente os resultados do seu negócio. Pense no assunto!!

Gostou do conteúdo? Receba outros artigos como esse, no seu e-mail. Basta se inscrever na nossa newsletter.