As empresas têm enfrentado grandes desafios para permanecer competitivas em seus mercados, bem como na disputa por crescimento sustentável e lucro. Nesse contexto, a Transformação Digital assume papel de destaque, pois a tecnologia é hoje essencial a qualquer segmento empresarial. Novas estratégias e ferramentas têm sido criadas e diariamente implementadas. Assim, o Business Intelligence (BI) ou Inteligência Empresarial se apresenta como uma oportunidade às empresas que desejam se manter relevantes e ampliar seu diferencial em relação a concorrência, através da inovação.

Antes de mais nada, o conceito trata de um conjunto de processos que tem como objetivo a análise de dados para tomada de decisões estratégicas. Ao entregar os “dados certos para a pessoa certa, no momento certo”, podem ser definidas ações assertivas que minimizem ou eliminem riscos futuros.

O BI envolve, basicamente, três passos, que devem estar alinhados:
1. Coleta de dados
2. Organização das informações levantadas de forma visual (dashboards)
3. Ação e monitoramento

O Business Intelligence oferece um panorama completo do mercado, demonstrando quem são os players atuais, as ameaças em potencial, bem como tendências e perfil do consumidor ideal. Também é utilizado como base para criação de estratégias de Marketing.

Diferença entre Business Intelligence e Big Data

Ambos se baseiam na análise de dados como fonte de informações. Por um lado, o BI analisa dados atuais para tomada de decisões. De outro lado, o Big Data realiza uma análise ampla e oferece um leque de oportunidades, focada mais no futuro da empresa do que no dia a dia.

O ideal é que as ferramentas desses dois processos sejam unidas para alcançar um objetivo mútuo: o crescimento sustentável e a competitividade da empresa. Dessa forma, é possível ter uma visão abrangente dos dados gerados.

Benefícios para os negócios

Entre os benefícios que o Business Intelligence oferece, estão:

  • Geração de estratégias de negócios
  • Insights para criação de estratégias de Marketing
  • Identificação de oportunidades de mercado
  • Prevenção e minimização de riscos

Os primeiros passos para dar início ao BI envolvem: 

  • Mobilizar toda a equipe do negócio, demonstrando o valor da estratégia
  • Definir os requisitos de informação
  • Instruir os gerentes responsáveis
  • Determinar os indicadores de desempenho que serão avaliados
  • Integrar os sistemas de gestão.

Para que isso aconteça, todos os envolvidos precisam estar conscientes de seus papéis e dispostos a colaborar de forma efetiva para a realização do BI.

Ferramentas, tecnologias, aplicativos e práticas para coleta, integração, análise e apresentação de dados são a base do Business Intelligence. Dessa forma, são extraídas as informações necessárias para tomada de decisão. A ideia é otimizar a análise e avançar em competitividade.

Impactos na Indústria do Plástico

A Indústria do Plástico também pode se beneficiar amplamente com o Business Intelligence, aliás isso já está acontecendo. Ele é muito utilizado por fornecedores de resinas termoplástica ou polímeros, moldagem, fabricantes de máquinas de extrusão e processadores.

Todos os pontos positivos citados acima podem ser integrados ao setor plástico, sabidamente cada vez mais competitivo. As empresas devem acompanhar as constantes inovações do mercado e as tecnologias desenvolvidas especialmente para esse setor. Além disso, os dados produzidos são muito variados e em grande volume. É preciso contar com uma equipe qualificada, que colete e analise toda informação que pode ser convertida em ação estratégica.

As empresas que usam o Business Intelligence conseguem otimizar processos de maneira rápida e direta. Invista neste caminho como forma de se preparar para enfrentar os desafios do seu ambiente empresarial. Transforme processos, promova inovação, melhore seu desempenho de produção e avance garantindo competitividade para o seu negócio!