A logística é de extrema importância para que sua empresa tenha êxito na redução de custos e crescimento com eficiência das operações. O planejamento logístico pode oferecer resultados excelentes ao ser compreendido como estratégico. Ele permite o desenvolvimento fluido de todas as etapas da cadeia de suprimentos (Supply Chain).

Há alguns anos, o setor logístico era entendido apenas como sendo responsável pelo transporte, gerenciando a distribuição de mercadorias.

Hoje, no entanto, assume papel essencial na interligação de todos os setores da empresa. Começa com o recebimento de matéria-prima até a distribuição de mercadorias, cuidando do seu bom funcionamento de acordo com objetivos em comum. Isso possibilita ganhos substanciais de oportunidades e competitividade, consequentemente maior satisfação de seus clientes.

O planejamento logístico é uma ação que envolve a identificação e compreensão de todas as variáveis que interferem no funcionamento das operações. Algumas dessas variáveis são: custos, estrutura, imprevistos, trânsito, etc. Ele também engloba as técnicas e recursos capazes de coordenar essas variáveis. Com esse planejamento em mãos, o gestor consegue aprimorar processos e operações logísticas.

Níveis de ação da empresa

O planejamento como um todo faz parte da vida da empresa, direcionando diversos aspectos de seu funcionamento. Basicamente, envolve três níveis gerenciais:

• Estratégico: o primeiro passo é a definição de metas de longo prazo pela alta direção. Devem ser metas e objetivos simplificados e adequados à realidade da empresa.

• Tático: aqui, o planejamento da alta direção e suas metas de nível estratégico são traçados em ações para cada setor da empresa, por meio da gerência. Essa etapa direciona a seguinte, pois os gerentes vão pensar em como coordenar e gerenciar ações para que o operacional consiga realizar o que a alta direção deseja.

• Operacional: execução das tarefas que o gerente repassou. Os resultados retornarão em forma de métricas e análises para a alta direção, criando um ciclo de operações.

Depois de estabelecido um planejamento de nível estratégico, tático e operacional, o departamento logístico inicia seu trabalho pensando em uma estratégia. O intuito dessa estratégia é transformar os objetivos e as metas da alta direção em ações para que as pessoas consigam realizar essas tarefas. Isso significa preparar fluxos de processos adequados e incluí-los na gestão da cadeia de fornecimento, desde a compra da matéria-prima até a entrega do produto para o consumidor.

Com isso, a empresa será capaz de manter o foco nos principais processos, aqueles que necessitam de maior atenção no planejamento, visando alcançar melhores resultados. Desta forma, a solução para a otimização do funcionamento e dos custos de um centro de distribuição é planejar adequadamente os processos logísticos:

  • Transporte
  • Estoque
  • Movimentação
  • Armazenagem

A satisfação do cliente, certamente, passa pelas mãos de quem realiza o planejamento logístico. Uma boa estratégia logística é capaz de auxiliar a entrega de produtos com maior precisão e em menor tempo.

Aplicação do planejamento logístico

Como já vimos, planejamento logístico significa criar novos métodos e estratégias para redução de custos e maior efetividade nos resultados por meio da identificação de oportunidades de otimização dos processos.

Para o desenvolvimento de um planejamento completo, é necessário que o departamento responsável esteja atento à aplicação de três etapas:

1. Logística de Entrada (Inbound)

Essa etapa envolve a movimentação de matérias-primas para o processo produtivo de sua empresa. É necessário manter os fluxos regulares e contínuos de fornecedores / cadeias de suprimento, permitindo otimizar a fase estratégica de sua cadeia dentro da empresa.

2. Logística Interna

É responsável pela circulação das matérias-primas, dos produtos sendo fabricados e dos produtos acabados dentro da empresa. envolve todos os fluxos e movimentações físicas e de apoio. Empresas buscam cada dia mais o avanço e a otimização dos processos logísticos internos, a fim de eliminar todas as tarefas que não somam no valor agregado ao produto.

3. Logística Externa (Outbound)

Diz respeito ao transporte dos produtos acabados, envolvendo etapas como embalagem, expedição e manutenção. O objetivo nessa fase é planejar como as mercadorias serão entregues de acordo com os pedidos realizados, ou seja, dentro do prazo acordado com o cliente e resguardadas as condições de qualidade e validade do produto, visando manter uma relação de confiabilidade entre comprador e fornecedor.

Um sistema logístico bem implantado gera decisões corretas, evita atrasos, gastos adicionais e perda de clientes.

Como realizar uma logística de qualidade

Além das etapas de ação do planejamento logístico, é de extrema importância que a empresa esteja atenta a diferentes aspectos que envolvem a cadeia de produção. Alguns pontos a se atentar são:

• A administração eficaz de estoque (o ideal é manter o estoque bem provido – nem superlotado, nem escasso);

• Relacionamento confiável com fornecedores (tem impacto na resolução de problemas e imprevistos);

• Transporte de qualidade (essencial para uma boa logística e pode ser terceirizado);

• Planejamento de rota (quando não se terceiriza, é preciso estar atento ao planejamento para evitar atrasos e gasto extras);

• Cumprimento de prazos (interfere diretamente na fidelização e satisfação do cliente);

• Desenvolvimento tecnológico (acompanhar as novidades para se manter atualizado é crucial. Esteja atento aos sistemas de gestão corporativa que auxiliam no planejamento logístico, na otimização e eficiência do serviço).

O mercado tem exigido excelência das empresas em todos os setores. Os clientes estão cada dia mais exigentes, atentando-se a diferentes aspectos do segmento, pesquisando e comparando soluções. Nesse sentido, a gestão da logística faz parte do diferencial para competitividade. Portanto, esteja atento ao bom desenvolvimento dessa etapa e assim colherá os frutos em satisfação do cliente, otimização de processos, aprimoramento do serviço e vendas.

Gostou deste artigo? Para receber outros conteúdos e notícias inscreva-se em nossa newsletter: